Problemas domésticos e nerdices

22 de julho de 2007

Busy bee

Esse final de semana foi bem animado!

Primeiro, um freela legal, rapidinho, divertido, dá até pra dizer que foi um trabalho relaxante, se é que existe tal coisa.

Depois, almoço na casa da mãe, porque não tem coisa melhor do que comer comida de verdade, ao lado de gente legal. Mesmo tendo ido o caminho todo sentada, e o ônibus tendo vindo rapidinho, eu sinto muita falta do meu carro.

Depois de voltar da casa dos meus pais, eu assisti dois filmes excelentes: Stewie Griffin's Untold Story, que não é bem um filme, mas sim uma mistureba de grandes momentos do Stewie, e A Vida de Brian, que eu comprei em DVD.

Eu ando numa neura de comprar DVDs, simplesmente não consigo parar. Vejo uma promoção, tenho que comprar. Uma listinha das últimas aquisições:

- Curtindo a Vida Adoidado
- Monty Python e o Cálice Sagrado (versão dupla!)
- M*A*S*H, 1a temporada
- Jogos de Guerra
- Zelig
- Manhattan
- Harry e Sally

Tem mais coisas que eu gostaria de comprar, mas eu me restrinjo a títulos em promoção. Senão minha conta bancária viraria um caos.

Mais passeios:

- Festival do Japão - todos os nipônicos e fãs de estavam no Centro de Exposições Imigrantes neste domingo. A fila do estacionamento começava do lado oposto da Imigrantes, no acesso. A fila da bilheteria ocupava todo um galpão de uns 400m2. A fila do yakissoba virava a esquina da barraquinha. Mas apesar da galera, as comidas eram excelentes, eu descobri que Shima Uta é uma música tradicional de Okinawa e aprendi a escrever vários kanjis com aquele pincel japonês. Ainda vi muita tranqueira 25 de março por preços exorbitantes, porcarias do 1406 (alguém ainda lembra o que é isso?), um jardinzinho meia-boca com morangos de plástico e encontrei vários amigos. Foi ótimo!

- Shopping - eu ando num shopaholicismo e a Bibi não faz nada pra ajudar. Fomos ao Paulista, porque eu queria uma calça. Comprei a calça, sim, mas comprei também duas blusas, duas camisetas e uma saia. E a Bibi, que agora é feliz dona de um Clio, não comprou nada porque ela tem parcelas de financiamento para pagar. Está mais do que certa. Eu sou uma pessoa sem bens materiais desde que vendi o Twingo. Eu agora gasto todo o dinheiro da gasolina e do seguro em roupas. Quase como parar de fumar e gastar todo o dinheiro do cigarro em bebida. Mas eu sou feliz.

Nenhum comentário: