Problemas domésticos e nerdices

29 de dezembro de 2007

Postmodernist






What is Your World View?
created with QuizFarm.com
You scored as Postmodernist

Postmodernism is the belief in complete open interpretation. You see the universe as a collection of information with varying ways of putting it together. There is no absolute truth for you; even the most hardened facts are open to interpretation. Meaning relies on context and even the language you use to describe things should be subject to analysis.


Cultural Creative


100%

Postmodernist


100%

Existentialist


94%

Modernist


69%

Idealist


63%

Romanticist


50%

Materialist


44%

Fundamentalist


19%


28 de dezembro de 2007

2008: Ano do Eu Vou Fazer

2007 esta quase acabando e, no espirito de me ajudar a lembrar no futuro o que eu estava pensando sobre isso, eu decidi algumas coisas que vou anotar aqui. Eu ja nao lembro de algumas resolucoes, entao melhor que estejam por escrito.

Este foi o ano do Eu Vou Viver Minha Vida, da autonomia. Cuidar da minha casa, dos meus gatolios, analisar bem se eu estou fazendo o que eu gosto e planejar para que nao chegue a fazer algo que nao me faz feliz, renovar meu corpo e espirito, botar minhas finanças em ordem, nao deixar os amigos sumirem, conhecer lugares legais e aprender coisas interessantes. Funcionou muito bem.

Agora, 2008 foi eleito o ano do Eu Vou Fazer. Vou dar continuidade as coisas boas deste ano, estudos, viagens, amigos; vou ter que me mudar no meio do ano, entao vou procurar, vou anotar, vou estudar propostas e ter um orçamento definido corretamente; vou ajudar de verdade na gravacao do novo disco, nao so ficar la fazendo torcida, vou aprender a tocar violao, vou planejar o futuro.

So para deixar uma lista mais especifica, pra futura referencia:

- Vou continuar estudando japones
- Vou comecar o mestrado na PUC
- Vou fazer uma grande viagem (so nao sei pra onde)
- (A Confirmar) Vou fazer um intercambio
- Vou fazer curso de musica no SESC

Por enquanto e isso.

26 de dezembro de 2007

As bandas do momento

Top 10 das bandas que fizeram o Natal 2007

10. Simone

"Entao eh Natal" (tou sem acentos), a festa crista... Sim, claro. Mas que figurou, figurou. Inevitavel como a bomba atomica.

9. A Cor do Som
No azul de jezebel, no ceu de Calcuta, Feliz constelacao... reluz no corpo dela Tricolor Colar!
Ai, mina, aperta minha mao, ala meu only you!

Dispensa explicaçoes

8. Carla Bruni (na foto)
A modelo italiana-namorada de presidente da França esta no topo das paradas natalinas da minha casa. "Le Toi du Moi" tem A melhor letra. E "Quelqu'un m'a dit", que a Lidi lembrou bem, eh do filme, eh uma das musicas mais lindas.



7. Manic Street Preachers
Ouvir "La Tristesse Durera (Scream to a Sigh)" num cafe em Dublin foi o estopim de baixar todos os discos da banda e relembrar que eu adoro eles. E La Tristesse Durera vai ficar marcada como a musica do dia mais legal do ano.



6. Adriana Partimpim
As musicas que a Adriana Calcanhotto fez para a criancada pegaram meu Natal de jeito e me fizeram ouvir tudo de uma vez so. "Formiga Bossa Nova" certamente uma das mais importantes, deixando bem claro que eu deveria ser assim, nao fosse nao querer. "Ser de Sagitario" eh das mais emotivas, e "Fico Assim Sem Voce" ganhou o posto de primeirissima dentro da parada de musicas da Adriana Calcanhotto que eu gosto. Se nao pela letra, pelos barulhinhos.

5. Mohammed Rafi (na foto, o clipe da musica, que aparece na abertura do excelente filme "Ghost World)
Na grande festança coletiva de Natal "Jaan Pehechan-Ho" foi sucesso absoluto, contando com dancinha no palco e uivos da galera, enquanto eu discotecava! Momentos de gloria na carreira! Pelo menos na minha, claro. A do Rafi, acho que ja teve pontos mais altos que tocar em festa de empresa.





4. Sondre Lerche
"Say It All" reinou loucamente, com sua mensagem criptica e auto-explicativa, tao relacionada:


"There is no way to say it all
Play it again and say it all
I said a little, the rest is a riddle
Our night's too short to say it all
Play it again and say it all
You know the punchline, it's all in the punchline!"

3. Dil To Pagal Hai
Tocando regularmente no mp3 player e tambem no computador, a trilha desse "crassico" bollywoodiano fez parte das idas e vindas, das andagens, das paragens, das viagens, enfim. Esse filme eh provavelmente dirigido pelo John Hughes de Bollywood, porque se voce for ver o clipe de "Are re are" no YouTube, voce ve que o clima, apesar de ter sido em 1997, eh total anos 80. Inclusive pelas roupas de ginastica de lycra brilhante...

2. Postal Service
Apos conhecer a banda melhor na curta estada em Dublin, a versao da banda para o classico do Phil Collins passou a ser top of mind, fazer chorar e rir, amar o clipe and so on. Excelente! "Nothing Better", assim como "Every Breath You Take" eh meiga, adoravel e fala sobre um maniaco obcecado. Fantastica! E, como ja disse o Maneco, os caras sao muito alternativos por terem feito uma cover de "We Will Become Silhouettes", do The Shins. Nada como uma banda obscura covereando outra pra animar seu natal. E o clipe eh super duper.

1. The Shins

"Australia" foi hit absoluto, tocando centenas de milhares de vezes no computador, no mp3 player e ate mesmo no carro da minha irma, que nao tem radio. "Sea Legs" e "Turn On Me", tambem do disco mais recente, "Wincing the Night Away", tambem fizeram a alegria deste natal.

Olhando os graficos do Last.fm eu me dou conta que nunca vou conseguir bater meu proprio recorde de banda mais ouvida, que eh do Of Montreal. Se nao porque eu adoro a banda demais, porque eles sao a banda com maior numero de discos na minha discoteca, facil. Ganham ate do Belle and Sebastian.

25 de dezembro de 2007

Star star teach me how to shine
Shine
Teach me so I know what's going on in your mind

(Star Star - The Frames - Album: Set List)

19 de dezembro de 2007

Australia - The Shins

Uma música que usa palavras como 'conundrum' e 'dodo' só pode ser excelente. Se for com as batidas geniais do Shins, então, é garantido.

18 de dezembro de 2007

Comidinha, filme, dia de sol

Estar de férias em São Paulo é novidade pra mim. Eu geralmente saio correndo pro aeroporto no primeiro minuto das férias e volto no último segundo.

Eu fui viajar. Mas voltei antes porque achei que teria que fazer a prova de japonês no dia 15. Acabou que eu fiz no dia 30 de novembro (passei de ano!) e poderia ficar viajando até o fim das férias. Como eu já tinha definido passagem e afins, acabou que ganhei uma semana na cidade. E está sendo a melhor semana!

Ontem, por exemplo, acordei vagamente cedo, umas 10h, fiquei pagando contas e conversando na internet até as 12h30. Daí saí de casa para almoçar. Inicialmente eu queria ir ao Wraps, mas depois que deixou de ser praça de alimentação e virou restaurante o apelo sumiu, pra mim. Resolvi ir ao Gopala, que eu adoro e fazia tempo que não ia, porque aos sábados a fila é imensa. Muito tranquilo, sentei lá, comi as coisinhas, tomei suco de pitanga, na maior calma, porque não tinha nada para fazer depois.

Saí de lá pensando em fazer umas compras, mas aí passei na frente do Espaço Unibanco e resolvi que devia ver um filme, afinal, ainda eram 13h30, dava tempo de comprar coisas depois.

Queria ver "Across the Universe", mas só tinha às 18h, então resolvi ver "A Via Láctea", da Lina Chamie. Excelente, simplesmente lindo. Primeiro filme que usa São Paulo bem. E a história é linda. Animal, animal mesmo.

Saí de lá chapada pela mensagem do filme, e o dia estava lindo, um sol maravilhoso mesmo. Não quis entrar no ônibus, então resolvi voltar pra casa andando. A Paulista estava lotada de gente fazendo compras, e eu então me dei conta que eu achava estranho que em Dublin houvesse gente fazendo compras no meio da tarde (achando que era um bando de vagabundos, que não tinham emprego) porque eu trabalho fora do centro. Se você trabalha na Paulista, sair na hora do almoço para comprar presentes de Natal é uma ótima idéia.

O dia estava realmente lindo, com um vento fresco e um sol brilhante. Não comprei nada, no fim, apesar de ter entrado no shopping. Quis comprar minha câmera, mas desisti de novo. Não é o momento certo.

Preciso de mais dias assim na vida.

Lógica

Sandy e Junior acabou. Agora o Junior vai se lançar solo (assim como a Sandy) com o nome de Junior Lima.

Eu só queria externar que isso me deixa bem nervosa, uma vez que se você é um júnior, supostamente você tem todo um nome que vem ANTES do Jr., e não pode vir nada depois.

Era só isso mesmo. Obrigada pela atenção.

17 de dezembro de 2007

Então é Natal

Acho que não lembro da última vez em que eu fiquei em casa no meio da tarde, ouvindo música, fazendo nada. Todas as férias eu saio correndo pro aeroporto e retorno em cima da hora pra voltar ao trabalho. Dessa vez eu tenho uma semana de nada a ser feito. É excelente!

E ainda por cima é Natal. E, com isso, eu estou gastando dindin. Talvez um pouco mais do que eu devo, mas é Natal, não há muito que se possa evitar. Melhor aproveitar que eu fui parcimoniosa durante o resto do ano e não tenho dívidas a pagar.

Meu presente de Natal para mim mesma foi um violão, que eu pretendo aprender a tocar em breve. Estou tentando, mas eu nem sei se o violão está afinado. Dicas de como descobrir isso sem ter muita noção de música são bem vindas.

Eu queria, na verdade, uma Rebel XTi. Mas não tive coragem. Seriam uns 2500 reais. Valeria a pena? Certamente, mas eu acabei de pagar meu computador e ainda tenho que focar nos presentes para os outros, não só nos meus. Então, vou guardar meu dindin.

14 de dezembro de 2007

Saldo da viagem

Tem algo muito errado com esse computador.

Devo ter, neste momento, 15 versões dessa foto, e todas aparecem para mim como estando na vertical. No entanto, toda vez que tento enviar para o Blogger, elas aparecem assim, na horizontal. So be it. O que importa é o que aparece, não em que orientação.

Você pode ver na imagem o saldão da viagem:

- Um pacote de lenços de limpar óculos que mais suja do que limpa;
- Dois novos Playmobils - um Monty Python-esque e um novo fantasminha, pra substituir o que sumiu. Bom, fantasmas somem, né?;
- Umas 15 barras de chocolate, incluindo uma que é só minha: branco com avelãs;
- Dois chás interessantes: um branco e um de hortelã com menta (que não aparece na foto);
- Um cubo e uma esfera luminosos que alternam cores;
- Duas caixas de speculoos (para a Dida);
- Um pacote de torrones para os que não podem comer chocolate;
- Um cartão de natal lindo que o Enzo mesmo fez;
- Um porco que alterna cores e um porco que voa (vídeo to come out soon).

Ainda há, fora da imagem:

- Um lindo casaco boat neck da Dunnes que foi uma barganha;
- Uma camiseta da Little Miss something;
- Dois livros do Petit Nicolas;
- Um livro da Petit Mademoiselle Indecise;
- Cola para unhas! God knows I need it regularly;
- Três garrafas de um Etchart delicioso que comprei no Duty Free - metade de uma já era;
- Novos amigos inesquecíveis!

Viagem bem viajada

Voltei hoje de férias, e foram algumas das melhores da minha vida. Serviram pra energizar, descansar e, acima de tudo, restaurar a fé na humanidade.

Fotos do evento estão aqui: (sets Leuven Dezembro e Férias em Dublin)

Sabe os momentos em que parece que é isso, acabou aqui, as coisas não vão passar desse ritmo atual e que bosta isso é? E aí surge um momento fantástico, em que você se dá conta que a vida está cheia de oportunidades e que há tanta coisa para se descobrir, para se saber, aprender, que não dá pra achar que a vida nunca vai mudar de ritmo.

Eu sei que vai soar super-auto-ajuda, mas essa viagem foi tão espiritual... Foi como no The Darjeeling Limited (que passou no avião na volta!), sem precisar fazer acordos e sem ser chutada pra fora do trem.

O futuro ninguém sabe mesmo, mas bem que gostaria de saber. E não há nada para se especular, porque se você especula, você espera, e se você espera, você se frustra. Como disse uma amiga minha, que tem a cabeça mais esclarecida que já vi, vem com o coração aberto pro que vier, e as coisas vão se arranjar. And they do. And they did.

1 de dezembro de 2007

As Bruxas de Eastwick


É um filme muito bom, esse. E hoje eu estava ouvindo The Bran Flakes, o primeiro CD, que eu ouvi pouco até agora, e me deparei com essa frase abaixo, no final do disco:

You are physically repulsive, intellectually retarded, you're morally reprehensible, vulgar, insensitive, selfish, stupid, you have no taste, a lousy sense of humor and you smell. You're not even interesting enough to make me sick.

Fiquei pensando "eu já ouvi isso antes, de onde será?". Era do filme, do "As Bruxas de Eastwick". Quem fala é a Cher, a voz é mesmo inconfundível.

E é verdade, nesse filme o Jack Nicholson está completamente fisicamente repulsivo, e ao mesmo tempo, irresistível. Bom filme, bom filme.