Problemas domésticos e nerdices

23 de outubro de 2007

Laurinha muda de idéia e a Fitinha do Bonfim

Todos os dias eu mudo de idéia. Eu mudo de idéia porque eu sempre penso de novo sobre tudo. Eu estava pensando essa semana sobre um tema que eu queria desenvolver em um mestrado ou doutorado, e eu mudei de idéia sobre um aspecto específico, depois de ouvir algo que um amigo meu falou.

Eu penso o tempo todo sobre as coisas que me afligem. Ou melhor, sobre as coisas que me acontecem, e sobre as que eu quero que aconteçam e como vou fazer pra que elas sejam. Então, na segunda-feira eu tava pensando de um certo modo sobre um aspecto x da minha vida. Hoje eu mudei de idéia, principalmente porque eu pensei quais eram minhas prioridades na vida, e também porque uma amiga minha deu uns conselhos essenciais. Sem o que ela me disse, eu estaria ainda pensando em outra direção.

E tem outra ainda. Eu cheguei à conclusão de que minha fitinha do Bonfim sabe o que está fazendo. Eu coloquei ela no pulso quando um amigo voltou da Bahia, me trouxe ela. Fiz os pedidos de praxe; eu sempre peço o mesmo. Eu tinha o péssimo costume de ficar desgastando a fitinha, querendo que os desejos se realizassem logo. Isso porque eu achava sempre que quando ela cai, a festa começa.
Só que desta vez eu comecei a pensar: como funciona uma fita do Senhor do Bonfim? Será que no momento em que ela se destroça e cai o pedido se realiza ou ele vai se encaminhando para a realização enquanto a fitinha vai se desgastando?

Se a resposta for a opção 1, obviamente eu deveria ter tudo que pedi no momento em que ela desmancha. Mas o espaço pra trapaça é muito grande. Então, eu mais uma vez mudei e idéia, e resolvi acreditar que ela vai trabalhando seus caminhos misteriosos da fé e da indústria da lembrancinha enquanto o tempo passa. No dia em que ela naturalmente cair, é o dia em que meus desejos já estarão todos realizados e ela pode finalmente seguir seu ciclo natural de vida.

Com isso, eu percebi que ela desgastou rapidinho. Fé é punk. Ela continua aqui, mas é engraçado como o universo tem seu jeito de corrigir o curso, como disse o Desmond no "Lost". Ela está desgastando muito mais rápido do que em qualquer das outras vezes e cada vez mais as coisas vão melhorando. Dúvidas, angústias, preocupações e afins sempre existem, mas as coisas estão sempre melhorando. E a fitinha se desfazendo.

E foi há cerca de três semanas que a fitinha parou de desgastar e eu já não notei nenhum novo estrago nela.

Fiquei pensando comigo "que saco, acho que toda fitinha chega num ponto em que não cai nunca, e toda essa história de desejos é uma balela". Mas, como eu disse antes, a fitinha está fazendo seu trabalho.

Eu comecei a pensar "que catso, não vou realizar nenhum dos desejos, caramba, que vidinha, por que eu? se nem a fitinha do Bonfim quer me ajudar"... quando me dei conta. Pimba! Um tijolinho de epifania se fez e acertou-me bem onde estão os pontos da cirurgia. Faz três semanas e pouco que meu caminho bifurcou e eu não sei pra qual estrada ir. Brega, eu sei.

Mas foi isso. Eu me dei conta de que o que eu tinha desejado estava completamente, totalmente, irremediavelmente ligado ao que eu tinha que decidir. E eu ficava lá sem definir porcaria nenhuma. Claro que ela não ia se gastar por nada. Principalmente se não ia realizar o que eu pedi.

Não dá pra dizer que eu decidi 100% qual dos caminhos seguir, mas a verdade é que pelo menos eu sei que a fitinha do Bonfim não ia me sacanear, e que esse é o jeito dela de dizer:

TE VIRA, O FUTURO É SEU, EU SÓ TOU AQUI SUPERVISIONANDO!


Vou ter que lavar uma escadaria em Salvador, depois dessa epifania.

5 comentários:

Lello disse...

Olha, espero de coração que a fitinha cumpra o seu papel. E que o seus desejos se realizem!! Bjs

Vivs disse...

Meu, eu espero não que tenham sido os meus conselhos essenciais... Porque eu também mudo muito de idéia. Mas essa epifania foi ainda melhor que sonhar com o Lu. Super beijo e espero que a decisão chegue logo. Não tem nada mais nojento que uma fitinha meio gasta sem hora pra cair, viu?

Daniela disse...

oi lalau, adorei o trecho dos caminhos misteriosos da fé e da indústria da lembrancinha ....
as vezes parece que nem se a gente se embrulhasse pra presente só com fitinhas do bonfim as coisas andam... mas é por aí tire vc ou dê vc mesma os seus nózinhos nela!!!
bj

Cristina disse...

minha fitinha arrebentou sozinha hoje, após um ano de meio dos pedidos feitos... os 3 pedidos foram atendidos, aliás com poucos meses após ter amarrado... só não sabia se podia retirar a fitinha, depois do pedido atendido; por via das dúvidas optei por deixar q ela caisse sozinha com medo de que dessem para tras o q já havia sido atendido...só não sei se devo guardar o trapinho, ou se posso jogar fora...

Laura disse...

Cristina, acho que jogar fora é tranquilo. A minha ainda está no pulso ainda e, como você mesma disse: os desejos já estão se realizando.